A segunda semana no Jersey: Visitando Manhattan

Nossas aventuras em Nova Jersey continuam. Hoje é a cúspide de meu trigésimo aniversário. Estou dizendo “tchau!” ao meus vinte anos.

Mudamos para nosso Airbnb essa semana e estamos explorando a cidade de Lyndhurst, e visitando Manhattan muito mais porque é tão proximo daqui.

Durante o fim de semana, visitamos a única lugar em Nova York que o Gustavo sempre queria visitar: o Museu de História Natural. Fato divertido: eu fiz um estágio na biblioteca do Museu quando estava uma estudante, então mi sinto muito a casa aqui e agora eu o visito raramente porque eu fui lá tantas vezes. Nós divertimos muito explorando todos os exposições (até nós dois estivemos com um dor de cabeça tão mal porque comemos muito açúcar nos últimos dias), e o Gustavo estive um criança feliz com todos os fósseis de dinossauro.

Almoçamos muito bem ao The Pennsy, uma pequena área de alimentação ao lado do Penn Station, e jantamos ao Berimbau do Brasil, meu restaurante favorito brasileiro em Nova York. Lá, fazem caipirinhas maravilhosas (e caipiroskas, também se sabemos que são caipivodkas na verdade, mas tudo bem 😉) e pão de queijo feito sob encomenda.

Domingo, visitemos meu pai que mora no sul de Nova Jersey. Comemos um almoço delicioso de comida indiana depois de passar tempo com a família e o cachorrinho deles. Na tarde, caminhamos ao redor da cidade histórica de Burlington, ao longo do rio, olhando as casas antigas na rua.

Terça, fizemos boliche com minha mãe ao Eagle Rock Lanes. Faz muito tempo desde a última vez que eu fiz boliche e, como sabe o Gustavo, eu sou uma jogadora de boliche impressionante mal. Tipo, preciso dos pára-choques para as crianças, não posso jogar!

Sem surpresa, depois de dois jogos, não consegui a ganhar. Minha mãe ganhou o primeiro jogo, também com um lesão no pulso que a forçou a usar sua mão não-dominante. O Gustavo ganhou o segundo. Sim, estou tão ruim.

Amo visitar meus pais, mas a melhor parte da semana foi o evento de Strong New York ao Solace NYC. Alguns de nossos atletas favoritos deram um seminário a essa académia (incluindo Silent Mike e Meg Squats). Depois do seminário, tivemos a oportunidade de fazer o levantamento de peso com eles, qui foi um experiência inesquecível.

Sentado na audiência, eu realizei que, crescendo nessa área de Nova York, as vezes mi sinto como eu tenho a direito de ter essas experiências que não são tão comuns no Brasil. Morar em Rio me deu um novo apreciação para essas oportunidades, eventos, recursos, personagens, e mais que existem em Nova York. É um lugar único, e fico feliz que podemos aproveitar dele.

Leave a Reply