A Vida Sem-Glúten no Rio

Viajar com qualquer tipo de restrição dietética pode ser difícil. Nos restaurantes, precisa ter fé no chefe, que ele conhece bastante sua alergia ou restrição para saber o quais ingredientes não pode usar (estou olhando para você, shoyu) e a barreira de língua pode deixar impossível ler os rótulos de ingredientes (os rótulos no Abu Dhabi eram os mais difíceis para mim). Mesmo assim, é possível superar esses desafios. 

Durante minha primeira viagem para Rio, eu era “somente” vegetarian por razões éticas, significando que eu não comia carne, mas leite e ovos sim. No ano passado, descobri que sou alérgica a glúten. Na minha experiência no Brasil, ter uma restrição da comida? Tudo bem. As pessoas assentirão e listarão algumas opções para você.

Quando você tem uma segunda restrição, eu gosto de dizer que o “software quebra.” Começa com uma pausa, com uma cara de “que isso gente?” No meu caso, pessoas começam listar refeições vegetarianos, até eu esclareço, “Sim, mas essas pratas tem glúten. Quais não tem glúten?” Seguindo isso é um listo longo de pratos com carnes. Combinar comida sem-glúten e vegetarianismo simplesmente não existe.

Durante o último ano, aprendi bastante bem como navegar uma dieta sem-glúten no Rio, especialmente sem-glúten e vegetariana ou pescetariana. De fato, criei uma mapa no Google de restaurantes sem-glúten e vegetarianos. Você pode te ligar um pouco mais em baixo. (E se a mapa falta de alguma coisa, deixa-nós saber!)

Quando não estou comendo num restaurante, normalmente é muito mais fácil comprar comida online. Muitos supermercados tem opções sem-glúten, mas não é a norma ainda. Por exemplo, amo comer cereal na manhã, mais levou um ano completo até um mercado perto de mim começou a vender cereal sem-glúten.

Para algumas opções online, e lojas físicas também, se liga a esses recursos:

  • Guanabara (nacional) é um supermercado grande que tem quase tudo que você pude quiser. (Para americanos do Nordeste, acho similar ao Shop Rite.) Tipicamente, tem um corredor de comida saudável onde você pode achar biscoitos, granola, farinhas, e tudo sem-glúten.
  • O Quintal Orgânico (Rio) oferece hortas orgânicas entregadas até sua porta. Pode configurar uma entrega automática com a frequência que você deseja. Tem granola sem-glúten, além de vegetais, frutas, grãos, e temperas.
  • Mundo Verde (nacional) é um mercado orgânico nacional, tipo Whole Foods mais menor. Eles tem especialidades, incluíndo biscoitos de arroz, farinhas sem-glúten, suplementos, e mais.
  • Natudiet (Rio) é uma lojinha de comida saudável ao lado do Shopping Tijuca com especialidades sem-glúten, incluíndo comida fresca como coxinhas sem-glúten.
  • GlutenFree Box (online) é meu favorito. Uma inscrição nacional, eles mandem um pacote de comida sem-glúten cada mês. Normalmente, tem lanches, pães, bebidas, e misturas. Custa BRL$100 por mês.
  • Vitta Express (online) é uma loja virtual com tudo sem-glúten, da cereal matinal até cerveja. (Sim, eles enviam cerveja!)

Também existe um supermercado asiático na Tijuca chamado Mercearia Jinlong. Tem muitos produtos com base de arroz além de outros lanches sem-glúten.

É importante saber que o mercado no Brasil depende muito de oferta e procura. Em outras palavras, se você vê um produto sem-glúten no seu supermercado, comprá-lo — e compro muito, se pode. Se o produto só fica na prateleira, eles não pedirão-lo de novo.

De mais, vale a pena perguntar se o seu supermercado pode fazer um pedido para um item específico. As vezes é complicado demais e não podem, mais se eles sabem que tem ao menos uma pessoa que vai comprar o produto, eles vão experimentar. Por exemplo, faço minhas compras no supermercado perto do meu box de crossfit e depois de um mês de comprar todos os produtos sem-glúten que eu pude procurar lá, eles começaram vender muitos mais produtos sem-glúten, incluíndo todos os produtos Schär e cerveja sem-glúten. Juro que funciona!

Enquanto fazendo compras, pode ser intimidante olhar e ler cada caixa de comida para entender qual marca funciona melhor para você. Aqui, listei algumas marcas boas sem-glúten para melhorar o processo:

  • Jasmine (granolas, aveias)
  • Ammina (biscoitos, um pão de mel muito bom)
  • Schär (biscoitos, pães, cereais matinais)
  • Lakeside (cervejas)
  • Ecobras (tofu, hummus, etc.)
  • Supino (barras proteícas)

Quando você está buscando novas opções, não hesite usar o Facebook e Instagram. Muitos sites aqui não tem muita informação ou não estão atualizados. Contudo, seguir algumas lojas que tem produtos sem-glúten significa que você vai ver novos produtos quando eles compartilhem nas redes sociais.

Do mesmo modo, feiras são muito comunas também. Esse é um modo muito bem para achar empresas novas e locais fazendo produtos sem-glúten. Normalmente, eles aceitarão pedidas via Whatsapp e entregarão-las nos dias especificas para seu bairro. Meus favoritos no Rio estão:

Se você está num aperto, lembra que muitas comidas brasileiras são naturalmente sem-glúten. Pão de queijo, tapioca, açai, arroz e feijão, farofa (vegetarianas, tenha cuidado porque farofa normalmente leva carne), e omeletes são normalmente disponíveis. Enquanto sobremesa, muitos chocolates aqui tem glúten, mas sobremesas com banana são boas. Por exemplo, é muito comum oferece bananas asadas com canela — é muito gostoso! Para bebidas, cerveja sem-glúten é raro, mais Skol Beats (não Skol!) não tem, e cachaça também.

Para resumir, minhas dicas top da dieta sem-glúten no Rio são:

  1. Usa lojas virtuais.
  2. Instagram e Facebook são seus amigos.
  3. Se você não vê o que você deseja, pergunta se o mercado pode fazer uma pedida.
  4. Tapioca e pão de queijo são sempre boas opções. (E Skol Beats!)

Leave a Reply