Um Fim de Semana em Ilha Grande

Ilha Grande é uma ilha na costa brasileira, ao lado de Angra dos Reis. No passado, era uma colônia de leprosos e tinha um prisão de alta segurança também. Hoje em dia, só tem muitos, muitos turistos do Rio de Janeiro visitando a ilha para aproveitar das trilhas, praias, e o sol.

Eu e o Gustavo compravamos nossa viagem uma semana antes de partir. Se for possível, comprar um pouco em cima da hora — ao menos, em cima da hora segundo me — lhe permite verificar o tempo antes de ir. Por que a ilha só tem praias e trilhas e nada mais, seria muito chato ficar na Ilha Grande durante um fim de semana enquanto está chuvendo.

Chegamis à ilha depois de pegar o ônibus de Costa Verde do centro do Rio até Jacarei. O passeio leva dois a três horas. Se você é como eu e precisa de uma “parada” depois de todo esse tempo, sem problems. No meio do passeio, o ônibus pára a uma parada de descanso para lanches e, bem, tudo isso. Depois de chegar em Jacarei, o ônibus lhe deixará em frente do escritório de Costa Verde, onde você pode comprar um bilhete para um barco da cidade até a ilha. Enquanto o tempo é bom, eles oferecem passeios quase toda hora durante o dia.

O barco nós deixou em Abraão, a parte principal da ilha. Em Abraão, pode encontrar todos as companias de passeios, restaurantes, e lojas. Nossa pousada, Pousada do Canto, era uma camina de cinco a dez minutos da cidade, através da praia. Uma dica: tenta empacotar pouco, usando uma mochila. Por que a maioria da ilha é acessível só da praia, usando uma mala complica tudo.

Chovava durante nosso primeiro dia, então decidimos descansar um pouco no hotel antes de andar na cidade para jantar a Pé na Areia. Começamos com lula à dorê e compartilhamos a moqueca, um prato típico com camarão. Vem a mesa borbulhando, acompanhado para arroz, farofa, e pirão. Era muito, muito bom.

O dia seguinte, nos acordamos cedo para fazer yoga na praia e comer café de manhã ao hotel. O café da manhã era pequeno, mas adequado. Somente no primeiro dia, eles tiveram um bolo de chocolate delicioso, e os habituais: pão de quiejo, torrada, queijo, bacon, ovos, e frutas. Combinamos um tour de Meia Volta com o hotel, mas porque começava chover na manhã, o primeiro barco cancelou. Organizamos com um outro barco e estavamos atravesando o mar antes de meio dia.

A primeira parada era Lagoa Verde, seguido por Lagoa Azul, as duas praias mais longe do centro da ilha. Para uma viagem no começo de dezembro, a agua era fresco, mais não frio. (Para mim, preciso que a agua seja como um jacuzzi para me sentir confortável!) Lagoa Verde era um oasis bonito entre uma ilha pequena e o mar, com muitas pedras onde você pode explorar. A Lagoa Azul, pudemos pedir nosso almoço via um barco de um dos restaurantes.

O almoço ficava numa praia mais cheia com uma variedade de restaurantes de frutas de mar e quisques vendendo açai e sorvete. A meio dia, o sol era em cima de nossas cabecas com uma forcá e nós dois queimamos. O SPF 30 não faz nada contra esse sol brasileiro.

Depois do almoço, visitamos Saco do Céu e Praia do Dentista, dois praiazinhas com areia onde você pode tomar um banho de sol. Era ideal para mim porque eu fiquei queimada e frio demais para nadar também. Voltamos as 5h, tiramos um sono por duas horas, e depois jantamos a um churrasqueria perto do nosso hotel. Durante o jantar, esgueirei alguns pedaços da minha comida a uma cachorrinha. Havia muitos cachorros semi-domésticos ou vagabundos. Eu amei todos os cachorros, mas era muito triste ver tanto. Era difícil saber se eles eram animais de estimação que poderiam andar livremente ou se eram sem casa. Mas todos os cachorros eram muito fofos e feliz por um pouco de comida.

No domingo, tinhamos pensado em fazer um outro tour de barco, mas na verdade eu não gosto muito de passeios onde você não pode controlar as paradas e os horários. Na minha opinão, dias assim parecem muito, muito longo e são muito cansativos. Por isso, dedicimos fazer uma trilha pequena na ilha para explorar a floresta e ver outras praias. Caminhamos até o aqueducto e continuamos em direção da Cachoeira da Feiticeira. No meio do caminho, a trilha tornou muito escorregadia porque chuveu o dia antes. Então decidimos de deixar a trilha e voltar para a praia. Mais tarde, achamos uma mapa muito útil de um restaurante que mostrou todas as trilhas da ilha — aquela que nós fizemos era uma trilha secondaria, não oficial, então por isso era tão pequeno e íngreme.

Voltando para a cidade, paramos a Atelie Cafeteria, meu restaurante preferido na ilha. Tem a vibração de um café independente nos Estados Unidos, as opções de café de um cafeteria europeana, e comidad deliciosa e econômico. Comei um burguer de quinoa que quase não pude terminar e o Gustavo pedeu um burguer normal que era bonzão. Tentamos voltar nosso último dia, mas abriram mais tarde de nosso passeio para voltar — que triste!

Durante a tarde, ficamos na piscina. Uma coisa legal sobre Pousado do Canto é que, também que fica em frente da praia, tem uma piscina também. Depous de um mergulzinho rapido, fomos ao Creperia Tropicana, um restaurante delicioso de crepes no centro da cidade. Tiveram uma caipivodka de maracujá maravilhosa e os crepes eram perfeitos. Comei um de espinafre, ricotta, e tomate seca, enquanto o Gustavo pediu um com comarão e catupiry. Compartilhamos também um crepe de quatro queijos — estavamos com fome! — e o crepe de brigadeiro. Adorei!

A little bit of sun during out last day at the beach. What a view!

Na segunda, quisemos caminar até Abraãozinho, uma praia pequeno no este de Abrão. Infelizmente, a trilha secondaria que seguimos teve uma casa no meio e não pudemos continuar. Algumas pessoas nos passaram e iram para o outro lado via o mar, mas porque usamos tenis e tivemos nossas mochilas, decisimos voltar para Para da Julia. Praia da Julia era cheia de sol, teve um quisque para cervejas, e também um posto para fazer paddleboarding. Ficamos lá para uma hora antes de voltar para o hotel e almoçar. Esse almoço era o mais lento que nunca — levou uma hora e meia para cozinar um prato compartilhado! — mas felizmente nós nos deixamos bastante tempo para comer e ir para o barco.

A volta era longa e cansativa. O único passeio que funcionava partiu as 14h, mas nosso ônibus não partia até 16h30. Ficamos no AM/PM perto da parado de ônibus para comer um pouco de sorvete e esparar no ar condicionado. No momento em que voltamos, nós dois estavamos muito cansados mas muito feliz com nosso fim de semana relacante. A próxima vez, queria voltar para Ilha Grande e planejar mais trilhas — porque é uma ilha, focamos nas praias, mais descobrimos quanto aproveitamos as caminhas!

Leave a Reply